3 coisas que te impedem de sair da estagnação

A estagnação é um estado emocional e mental que muitas pessoas experienciam nas suas vidas. Ao contrário do que a palavra nos transmite “estagnação” o que é comum ocorrer é que a pessoa faz um esforço físico intenso para completar todas as tarefas que se propõe durante o seu dia, com muito movimento e em multitarefas, porém essas tarefas não contribuem para que a pessoa sinta a sua vida a evoluir.

Normalmente as pessoas sentem que as rotinas do seu dia a dia monótonas, há a sensação de que todos os dias são iguais, sentem que não estão a contribuir com todo o seu potencial.

Quando este sentimento de estagnação surge sentimos que interiormente estamos anestesiados, parados no tempo, sem capacidade de desenvolvimento.

Esta sensação é benéfica quando nos alerta para a necessidade de mudança. Quando percebemos esta sensação compreendemos que a vida que temos vivido não é aquela que queríamos viver e isso leva-nos a fazer ajustes que nos permitem sentir-nos mais felizes.

Porém nem sempre avançamos com essas mudanças necessárias na nossa vida. Regra geral tendemos a escolher os benefícios a curto prazo em detrimento dos benefícios de longo prazo.

No meu caso específico quando estava a trabalhar na banca e depois de estar 3 anos a tentar conquistar o meu lugar percebi esse sentimento interno de estagnação. Eu fazia inúmeras coisas, várias tarefas, trabalhava 10 ou mais horas, frequentava formações relacionadas com a área da banca e ainda assim sentia-me estagnada interiormente. Não sentia o meu coração a bater, deixei de sentir entusiasmo pela vida. Importante dizer que passei um tempo em modo “robot” em que não avaliava a minha vida e não me apercebia desta sensação de estagnação. No momento em que despertei e percebi que não estava a viver mas sim a sobreviver eu também percebi que tinha várias opções, 2 das quais possíveis para mim:

-Ficar na banca: possibilitava-me pedir crédito habitação, ficar com o ordenado “seguro” que me garantia este sentimento interior de estagnação. Sabia que a longo prazo ia ficar doente pela ansiedade e desajuste do ambiente e ia ser mais desafiante mudar. Sabia também que o ordenado seguro era uma ilusão pois a qualquer momento poderia ser despedida ou outra coisa poderia acontecer que me deixasse sem emprego. Sentia que esta opção me dava um beneficio a curto prazo mas que seria uma sentença a longo prazo.

-Sair da banca, arriscar como empreendedora. Não ia ter um ordenado seguro, mas iria desafiar-me a ganhar novas habilidades, a superar os meus limites, a ser melhor pessoa e profissional. Sabia que os primeiros tempos iriam ser de uma grande incerteza, mas também sabia que a longo prazo eu iria ser uma pessoa mais capaz, mais autoconfiante, mais feliz, mais realizada. Iria sair da estagnação. Sabia que a longo prazo tudo de iria alinhar para que eu expressasse mais o meu potencial e me sentisse mais realizada e feliz. E na verdade é assim que a vida se tem encaminhado. Nessa altura eu tinha muito claro que estava a escolher benefícios para colher a longo prazo e não de imediato.

Estou-te a contar esta história porque muitas pessoas que me chegam têm desafios semelhantes de estagnação, quem sabe podes identificar-te com esta história. O que na altura estava a levar-me a ponderar permanecer naquela situação que me fazia sentir estagnada era:

– Segurança ilusória: na verdade hoje sei que a maior segurança que existe é o investimento em nós próprios, em desenvolver capacidades, em conhecer-nos e expressar-nos cada vez mais quem de verdade somos. A segurança do ordenado limitado foi substituída pela possibilidade de ganhar dinheiro de forma ilimitada pois o empreendedorismo tem este beneficio. Porém nessa fase confesso que todas estas ideia ainda não estavam muito presentes e ter um ordenado certo ao final do mês prendia-me.

-Medo de não ser capaz: De alguma forma quando estamos a desempenhar um trabalho sabemos que temos a capacidade de o executar, quando saímos da zona de conforto vamos nos desafiar a aprender e a fazer coisas novas que antes nunca tínhamos feito. Sei que todos somos capazes de fazermos aquilo a que nos propusermos. Porém nessa altura esta barreira prendia-me.

-Medo de errar: Eu ia iniciar um novo projeto e se esse projeto falhasse eu acreditava que as pessoas me iam julgar, era como se não pudesse falhar, como se a minha vida acabasse se o projeto falhasse. Sempre que falhamos aprendemos e evoluímos, ninguém consegue grandes feitos sem falhar. E a vida não acaba quando falhamos, muito pelo contrário significa que estamos a viver, a desafiar-nos a fazer acontecer e não a sobreviver.

Existem mais medos ainda que me assolavam mas hoje quis trazer-te estes 3 medos, que na verdade são ilusões que nos prendem a uma vida estagnada.

Como sair daqui? Com coragem

Como podemos ganhar coragem? Através do nosso autoconhecimento e autodesenvolvimento. Este caminho pode ser feito a solo ou com acompanhamento. POdes saber mais sobre o meu acompanhamento aqui

Quando investimos em nós próprios estamos a investir na segurança. Quando sabemos quem somos e quando nos desenvolvemos a partir de quem de verdade somos construímos uma estrutura interna forte. Podemos sempre perder o que é exterior a nós: o emprego, a casa, o marido, o carro. Mas jamais em tempo algum alguém nos pode tirar a pessoa que somos.

Artigos Relacionados:

3 veis de felicidade

Quando conhecemos a nossa missão torna-se mais fácil tomar decisões

A tua missão pode estar escondida

A história que contas sobre ti condiciona-te

Como optimizar a liderança da nossa vida a partir da raiz

Como estar de volta ao trabalho em Plenitude e realização?… Pós férias!…

Como aumentares a coragem na tua vida? 

Queres mudar a tua realidade profissional e não sabes por onde começar?

Já alguma vez te sentiste marioneta da sociedade? Marioneta da tua empresa?

fatores que impedem a tua criatividade

Ferramenta fundamental para criação de uma estratégia que precisas mesmo de conhecer

coisas que precisas de saber sobre as decisões que tomas

atitudes de pessoas profissionalmente bem sucedidas

4 fases essenciais para superar o medo e tornar os teus sonhos realidade

3 coisas que te apoiam a dirigir a tua atenção e ação para aquilo que importa

Leave a Comment

Contactar
Fale diretamente comigo
Olá.
Podemos ajudar?