finanças

4 formas práticas de melhorares as tuas finanças e começares a empreender

Grande parte das pessoas que ainda trabalha por conta de outrem com vontade de empreender sente desafios nas suas finanças. Se por um lado este é um motivo pelo qual quer empreender e multiplicar os seus rendimentos, por outro lado acaba por se constituir um impedimento do desenvolvimento da sua atividade pois acreditam que para começar a empreender precisam de abandonar o trabalho por conta de outrem o que traz o receio de não ser sustentável como empreendedor.

Este é um tema importante para todos nós, neste sentido gostava de partilhar contigo algumas formas de superar este bloqueio

1. Tomar consciência da situação financeira global. Para que possamos tomar consciência da nossa situação financeira é essencial fazer uma análise à alocação do nosso rendimento e para isso podemos pegar nos extratos bancários dos últimos 6 meses e perceber que percentagem do rendimento é alocada a cada área (alojamento, alimentação, água, eletricidade, internet, telemóvel, ginásio, saúde..). Para teres uma noção percentual podes somar todas as despesas de alimentação e dividir pelo rendimento global. Este exercício vai te trazer informação precisa para que possas saber para onde o teu dinheiro está a ir.

2. Separa o que é necessário do que é supérfluo. Certamente que depois de fazeres o levantamento relativo á alocação do teu dinheiro vais perceber que existem gastos essenciais e supérfluos.  Quando perceberes quais são os gastos supérfluos é importante que avalies se precisas mesmos de continuar com esse tipo de gastos. Exemplo: vale mesmo a pena continuar a comprar livros quando ainda não li nem coloquei em prática os que tenho em casa? Os investimentos que tenho feito estão alinhados com os objetivos que tenho para a minha vida?

Dentro deste ponto é ainda fundamental que percebas se podes negociar os serviços contratados. Cada vez há mais concorrência e as empresas estão sempre a disponibilizar novos tarifários ou planos. Então avalia: Que planos tenho neste momento (tv, internet, eletricidade…..)? Que planos estão agora disponíveis no mercado?

Neste ponto talvez percebas que há uma quantidade de dinheiro que alocas que pode ser otimizada e direcionada para uma poupança.

3. Começa a fazer a tua poupança mesmo que se trate de um valor baixo. Comportamento gera comportamento. Quando damos o primeiro passo para entrar em ação o nosso sistema mental irá trabalhar para continuar a implementar ações de encontro ao que objetivamos. Se trabalhas por conta de outrem escolhe o dia em que recebes o ordenado e pede ao teu banco que de forma automática retire um valor definido por ti para essa poupança. Faz esta poupança com o intuito de criares maior liberdade financeira no futuro e de fazeres investimentos alinhados com o teu desenvolvimento como empreendedor.

4. Gerir o rendimento que atualmente recebes é essencial para equilibrares as tuas finanças mas mais importante que isso é perceberes novas formas de rendimento. Então foca-te na questão: Como posso aumentar os meus rendimentos? O que me apaixona? Que conhecimentos tenho e posso partilhar? Que oportunidades existem neste momento?

Não é necessário que se abandone o trabalho por conta de outrem para se iniciar uma atividade como empreendedor, então começa a por em prática o que já sabes.

Há uma regra básica que tem a ver com o nosso sistema de ativação reticular que pode fazer uma grande diferença na nossa gestão financeira. O nosso sistema de ativação reticular sabe escolher o foco da nossa mente consciente. Por exemplo: se queremos comprar uma determinada marca de carro naturalmente passamos a ver muitos mais carros daquela marca, não porque existam mais carros mas sim porque demos a informação ao nosso consciente de que aquela marca de carros era importante para nós. Então é importante focar nas formas de gerir bem os recursos que temos e de perceber como podemos melhorar a nossa situação financeira. Se focarmos na falta a nossa mente vai estar constantemente a identificar situações de falta e escassez o que se vai refletir no nosso comportamento. Lembra-te: o nosso comportamento tende a ser congruente com os nossos pensamentos. Se focarmos na abundância e nas várias possibilidades mais facilmente os nossos comportamentos estarão de acordo com essa abundância.

Eu ajudo pessoas que se sentem estagnadas a sentirem-se plenas e realizadas, através de um encontro consigo próprias, sem descurar nenhuma área das suas vidas. Podes saber mais sobre o meu trabalho agendando uma sessão de planeamento gratuita Aqui

Artigos Relacionados:

Como estar de volta ao trabalho em Plenitude e realização?… Pós férias!…

Como aumentares a coragem na tua vida? 

Queres mudar a tua realidade profissional e não sabes por onde começar?

Já alguma vez te sentiste marioneta da sociedade? Marioneta da tua empresa?

3 fatores que impedem a tua criatividade

Ferramenta fundamental para criação de uma estratégia que precisas mesmo de conhecer

3 coisas que precisas de saber sobre as decisões que tomas

4 atitudes de pessoas profissionalmente bem sucedidas

4 fases essenciais para superar o medo e tornar os teus sonhos realidade

Níveis de consciência e mudança profissional

Leave a Comment

Contactar
Fale diretamente comigo
Olá.
Podemos ajudar?